[Talk-br] Excesso de tertiary em Porto Alegre

Fernando Trebien fernando.trebien em gmail.com
Sexta Agosto 23 23:47:00 UTC 2013


Se alguém quiser reler a discussão na comunidade brasileira desde o
começo, eis o link da primeira das mais de 150 mensagens (pode-se
navegar por elas no final da página):
http://www.mail-archive.com/talk-br@openstreetmap.org/msg03108.html

Defina "escoamento do bairro" e eu começarei a achar que é "objetivo".
Pra mim, todas as vias servem para escoamento de um lugar para outro.

A idéia original de que as vias formam uma sequência de preferência de
tráfego (motorways têm prefência sobre trunks, que têm preferência
sobre primaries, que têm preferência sobre secondaries, etc.) está
esboçada nesse texto antigo do wiki:
http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Pt-br:How_to_map_a#Classifica.C3.A7.C3.A3o_de_vias_.28obsoleto.2C_substitu.C3.ADdo_pelo_fluxograma.29

Que foi inspirada em discussões da comunidade internacional, cujos
links eu não guardei (não achei que seria necessário, agora vejo que
devia).

Preferencial (ou prioritária, como costumam chamar em inglês) é a via
que tem preferência de passagem. Essa via é identificada pela presença
de placas-pare nas suas transversais. É um termo de uso corrente e
comum. Se você chegar num cruzamento e estiver "na preferencial", não
precisa parar. Caso contrário, precisa. Parar no cruzamento afeta a
velocidade média sobre a via (a "facilidade" de passar por ela), e
também serve de "evidência" para a tão-subjetiva e indefinida
"importância".

Em ruas maiores, o conceito de "preferência" evolui para o de
"controle", ou seja, as placas-pare são substituídas por semáforos. E
nas vias mais importantes (motorways), elas são eliminadas e
substituídas por passagens suspensas, para dar vazão ao tráfego.
Sugiro que estudem um pouco de engenharia de tráfego, tem uns links
interessantes que eu deixei nos artigos do wiki que eu já citei. A
organização do sistema de trânsito é hierárquica, é essa hierarquia
que queremos capturar ao classificar as vias, pois ela tem forte
impacto em definir quais são os caminhos mais bem mantidos e
acessíveis, mais rápidos, mais populares, etc. Em suma, os mais
"importantes" de uma forma genérica e abstrata.

Quanto à ligação entre bairros, acho esse um critério estranho. Se o
bairro for pequeno, quase todas as suas vias serão de ligação com
bairros vizinhos. Se for grande, quase nenhuma. Tamanho e limites de
bairro não têm nada a ver com importância de vias (e sim com política
provinciana :P); como discutimos, estrutura da via tem mais a ver
(pois estrutura reflete capacidade de fluxo, e essa capacidade
"costuma" estar dimensionada ao tráfego esperado). Nas cidades a
estrutura reflete mais história do que uso, então nas cidades a
preferência é uma evidência mais clara da importância (afinal, é uma
decisão tomada pelo planejamento urbano após analisar os padrões de
tráfego). Ideal mesmo seria ter acesso aos dados do planejamento
urbano da prefeitura, mas acho que isso é quase impossível conseguir -
e pior, manter atualizado.

Além disso, não pensem que determinar quais vias são "arteriais" foi
inspiração divina minha :P. Quando eu cheguei no OSM, metade das
atuais primárias em Porto Alegre (incluindo trechos da mais
importante, a Avenida Ipiranga) estava marcada como secundária ou
terciária, refletindo o descuido da comunidade local com essas
definições. Há uma lista de avenidas importantes de Porto Alegre na
Wikipédia, me baseei nela. Sei que essa lista tem publicação oficial
em algum outro lugar (talvez mais completa e atualizada), e que
provavelmente é a única informação útil (para classificação de vias)
tipicamente publicada por prefeituras. Se souberem de algo além disso,
me avisem.

2013/8/23 Felipe G. Nievinski <fgnievinski em gmail.com>:
> Trebien, dei uma olhada na discussão
> e não encontrei algo dedicado a esse
> problema (secondary vs. tertiary)...
> Você poderia apontar para a mensagem
> específica?
>
> Eu concordo que o quadrado cinza
> no final do diagrama precisa ser
> esclarecido.  O critério indicado,
> atualmente "preferencial", é vago
> -- a ponto deu ser incapaz de usá-
> lo se tentasse aplicá-lo.
>
> O critério sugerido pelo Flavio é
> mais objetivo: baseia-se na função
> da via:
> - secondary: "ligação entre bairros"
> - tertiary: "escoamento do bairro"
> É um bom começo, mas precisa ser
> refinado.
>
> Flavio, será que você poderia dar
> alguns exemplos no OSM de ruas que
> mereceriam ser re-classificadas?
> Acho que assim daria para derivar
> uma regra geral.
>
> -F.
>
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>



-- 
Fernando Trebien
+55 (51) 9962-5409

"The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
"The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)



Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br