[Talk-br] Redefinir a classificação de trunk

Fernando Trebien fernando.trebien em gmail.com
Segunda Julho 7 06:12:59 UTC 2014


Eu fui respondendo as mensagens na sequẽncia. Ia dar muito trabalho
compilar tudo numa mensagem só, afinal foram 50 mensagens em poucas
horas.

"O melhor então seria classificar uma trunk como sendo uma rodovia
duplicada ou não que possui a preferencial sobre um trecho longo (pelo
menos 300km seria o ideal)."

Se todos concordarem, por mim tudo bem, desde que se o uso das outras
tags (surface, maxspeed, shoulder, lanes). Os programas de mapeamento
(iD) não dão essa instrução aos mapeadores, então esse "incentivo"
teria que ser feito através de uma comunicação direta (uma mensagem
pelo correio do OSM) com cada novo usuário do OSM. Perguntas:
- o "melhor" é melhor para quê ou para quem? para calcular uma rota -
logo, para motoristas? para falar da importância da via para a
economia (para os planejadores) ou para turismo? ou para fazer um
desenho (para os webdesigners e/ou os cartógrafos que vendem cópias
impressas do mapa)?
- se nesse trecho preferencial de 300km houver um trecho de 100km sem
pavimentação ou com uma pavimentação em péssimas condições (talvez
porque o governo não acha que vale à pena investir pra restaurar a
pista), você classificaria como trunk também? Por quê sim/não? E se
todo um trecho de 100km não tiver acostamento algum, também seria
trunk?

2014-07-07 2:40 GMT-03:00 Gabriel Teixeira <gabrieldiegoteixeira em gmail.com>:
> Oi Fernando,
>
> Não sei se foi algum problema ou de propósito mas eu recebi todos os teus
> emails de uma vez só.
> O melhor então seria classificar uma trunk como sendo uma rodovia duplicada
> ou não que possui a preferencial sobre um trecho longo (pelo menos 300km
> seria o ideal).
>
> Em 07/07/2014 02:29, "Fernando Trebien" <fernando.trebien em gmail.com>
> escreveu:
>
>> Se você tiver uma classificação hierárquica, qual o critério para ir
>> de um nível da hierarquia para o seguinte? O divisor das duas
>> categorias é simplesmente o órgão responsável por administrar a
>> rodovia? (No ano passado concluímos que é uma má idéia fazer assim
>> justamente porque há lugares no Brasil em que uma rodovia estadual
>> pode ser mais importante, mais capaz, mais trafegada e estar em melhor
>> estado do que outras federais.)
>>
>> Primárias e secundárias têm características muito parecidas. Por mim,
>> estaria ok eliminar o critério do acostamento (não é à toa que ele tem
>> um "?", que sugere que essa informação, embora importante e
>> enriquecedora para o mapa, não é tão fundamental; a idéia original
>> inclusive era de nem sequer usar secundárias, apenas primárias).
>>
>> É nas trunk que mora o problema dessa discussão, então não vamos
>> divergir muito. Segundo o wiki [1] sobre trunks:
>>
>> "Use highway=trunk for high performance roads that don't meet the
>> requirement for highway=motorway."
>>
>> Então ela não é uma motorway, que segundo o wiki [2]:
>>
>> "Use highway=motorway to identify the highest-performance roads within
>> a territory, typically controlled-access highways with a minimum of
>> two lanes in each direction separated by a barrier. (...) A motorway
>> is normally represented by a series two parallel ways, one for each
>> carriageway tagged with highway=motorway."
>>
>> Além disso, o trecho "controlled-access highways" aponta para um
>> artigo da Wikipédia [3] que essencialmente repete as mesmas
>> características do wiki do OSM. Trunk permanece meio indefinida até
>> aqui (afinal, o que é "high performance"? significa alto volume de
>> tráfego? ou velocidade alta? ou o quê?). Vamos ver o que o wiki diz
>> sobre primary [4]:
>>
>> "A major highway linking large towns, normally with 2 lanes. The
>> traffic for both directions is usually not separated by a central
>> barrier."
>>
>> Lembrando que 2 faixas no OSM significa 1 faixa para cada sentido ou 2
>> faixas no mesmo sentido.
>>
>> Bem, se uma primária normalmente tem 2 faixas, então uma trunk
>> geralmente ou terá 2 faixas, separada por barreira central (uma
>> combinação bem exótica) ou terá mais de 2 faixas e não terá a barreira
>> central. E se por algum motivo o projeto da estrada deixou a desejar
>> no aspecto da segurança e não incluiu o acostamento, será uma
>> secundária.
>>
>> Outro detalhe é que, quando discutimos isso, chegamos à conclusão de
>> que dá sim para passar por cima dessas definições gerais em casos
>> "excepcionais", especialmente se for para não ficar alterando a
>> classificação várias vezes ao longo da estrada. Mas daí é necessário
>> justificar (de preferência colocando uma etiqueta "note" na via).
>> Afinal, assim como você não participou das discussões no ano passado,
>> outros mapeadores terão dúvidas sobre a classificação que você
>> escolheu fazer nesse momento. Eu fiz isso recentemente (em trechos
>> curtos, não em trechos longos como você propõe), mas também abri para
>> o debate com outros mapeadores (e daí o melhor lugar sem dúvida é no
>> fórum): http://forum.openstreetmap.org/viewtopic.php?id=26067
>>
>> [1] http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Tag:highway=trunk
>> [2] http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Tag:highway=motorway
>> [3] http://en.wikipedia.org/wiki/Controlled-access_highway
>> [4] http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Tag:highway=primary
>>
>> 2014-07-06 21:30 GMT-03:00 Gabriel Teixeira
>> <gabrieldiegoteixeira em gmail.com>:
>> > Então temos ai uma outra questão: a classificação (em trunk, primary,
>> > secondary...) é física ou hierárquica?
>> > Se a idéia de ter rodovias com acostamento secondary é ruim porque não
>> > então
>> > classificar as vias preferenciais como trunk?
>> >
>> > @Aun: Não precisa mudar o renderizador exceto a questão das vias não
>> > pavimentadas, o que já vem sendo discutido para o renderizador padrão.
>> >
>> > 2014-07-06 20:35 GMT-03:00 Gabriel Teixeira
>> > <gabrieldiegoteixeira em gmail.com>:
>> >> A distinção é se a rodovia tem as caracteristicas físicas de uma
>> >> primary
>> >> (asfalto, acostamento...) mas não tem preferencia sobre uma ou mais
>> >> outras
>> >> vias primary, ela deve ser classificada como secondary. E se esta via
>> >> também
>> >> não tem preferencia sobre uma ou mais secondary deve ser tertiary. A
>> >> proposta original era que rodovias do tipo primary que tem prefencia
>> >> sobre
>> >> todas outras primary deveriam ser classificadas de trunk (junto com as
>> >> que
>> >> já são classificadas como trunk), mas parece que essa proposta não foi
>> >> muito
>> >> adiante.
>> >
>> > Dessa forma vai gerar secondaries com estruturas diferentes.
>> > Vai ter secondary com acostamento (que é a primary mas sem
>> > preferência, pela sua proposta) e secondary sem acostamento, sem
>> > diferenciação nenhuma entre elas.
>> >
>> > _______________________________________________
>> > Talk-br mailing list
>> > Talk-br em openstreetmap.org
>> > https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> >
>> > _______________________________________________
>> > Talk-br mailing list
>> > Talk-br em openstreetmap.org
>> > https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> >
>>
>>
>>
>> --
>> Fernando Trebien
>> +55 (51) 9962-5409
>>
>> "Nullius in verba."
>>
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br em openstreetmap.org
>> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>



-- 
Fernando Trebien
+55 (51) 9962-5409

"Nullius in verba."



Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br