[Talk-br] Estamos vivenciando uma experiência meritocrática?

Alexandre Magno Brito de Medeiros alexandre.mbm em gmail.com
Sábado Dezembro 26 12:09:44 UTC 2015


Legislação é inevitável, mas pode vir devagar, com "real respaldo social".

O sistema que estou pensando é atribuir a pessoas, de uma forma justa,
natural, "emanando do povo", popularidade/autoridade/reconhecimento. Para
isso, haveria um sistema de software permitindo a consideração de todo o
legado, de todas as contribuições já existentes, que uma pessoa já tenha
feito. Um sistema em que os *likes* não comecem somente a partir de agora,
a partir da implantação do software servidor na web.

Você logo vê que as plataformas de colaboração do projeto teriam de ser
adaptadas...

Mas *não!* Não necessariamente. Num período de transição (ou para sempre),
uma extensão para Firefox e outra para Chrome se responsabilizariam por
implementar o "curtir/descurtir" em tudo que é página (fórum, wiki, mapa,
github, etc.) , de uma forma autenticada e segura para o usuário de
openstreetmap.org.

Você fala na quantidade de votos e suspeito que é por que você não entendeu
o que eu quis transmitir. Vejamos:

Digamos que, somando tudo, mensagens em fórum (200), gravação em wiki
(3000), comentários em conjuntos de alteração (2000), conjuntos de
alterações (3500), *pull requests* em Github (30), *commits* em GitHub
(100), comentários em GitHub (100), um usuário tenha 9930 contribuições.

*Hummm...* são *9930 contribuições acháveis para ser curtidas ou
descurtidas*! Os interessados em empoderar ou desempoderar essa pessoa (que
pode ser bem antiga na comunidade, ou não) simplesmente iriam atrás dessas
coisas dela para curtir ou descurtir. *É um sistema de reconhecimento que
parte do social, como deve ser!*

Haveriam datas específicas do ano para se tirar instantâneos da
popularidade de todos, e deixar isso como parâmetro social (inquestionável)
do julgamento do mérito. Automaticamente estariam embutidos méritos
técnicos e não técnicos. Grupos se moveriam para empoderar ou desempoderar
determinadas pessoas. *Isso é normal no processo de eleição democrático! *A
simplificação é: "políticos são eleitos porque agradam". Não vamos ser
fantasiosos, também. Mas eles agradam eles tem méritos. A justiça desses
méritos só interessa mesmo AO POVO!

Isso poderia sem começado aqui no Brasil, sem nada interferir em qualquer
outro projeto ou ferramenta. Lembre-se de que são extensões para
navegadores, a gravar numa base de dados remota *curtidas e descurtidas
(rastreáveis)*. O servidor web desse sistema, também autenticável apenas
com o *token* de usuário de openstreetmap.org, entregaria os resultados
(relatórios dinâmicos) e possibilitaria *seguir curtidas e descuritdas
acontecendo em tudo que é canto ou em cima de pessoas específicas ou
plataformas específicas* (fórum, wiki, mapa, GitHub).

Alexandre Magno



Em 26 de dezembro de 2015 00:02, Jose Carlos Medeiros <
jcnascimento em gmail.com> escreveu:

>
> A ideia é boa, mas precisa adaptar os canais existentes, como o Wiki, acho
> que nem tem like nele, edição no mapa, seria por commit ou bloco?
> Outra coisa, é ter bastante pessoas e que votem, senão fica tipo 5 ou 6
> votos, já se seguir na linha de redes sociais, temos o pessoal que da like
> em tudo.
>
> Você já deve ter utilizado algum sistema de helpdesk, onde no final do
> email tem uma forma de vc votar se gostou ou não, alguns com "sim, não" e
> outros com "5 estrelas". Este acho até viável, acho que fácil de
> implementar e ficaria padronizado, simples para entender e explicar.
> Mas no mapa por exemplo é uma alteração boa, não sei se o pessoal do OSM
> toparia alterar, fora os outros canais.
>
> Em ambos os sistemas, basicamente você vai ter uma lista de pessoas que
> poderiam criar as regras ou ter mais peso na comunidade, certo? Neste caso,
> já não é uma espécie de legislação, já que eles vão decidir o que entra ou
> não?
>
>
>
> Att
> José Carlos
>
> Em 26 de dezembro de 2015 00:26, Alexandre Magno Brito de Medeiros <
> alexandre.mbm em gmail.com> escreveu:
>
>> Se o sistema que eu imagino estivesse no ar...
>>
>> Digamos que eu, Alexandre Magno, como usuário de openstreetmap.org, com
>> as cédulas de votos (curtir) únicos que tenho, quisesse empoderar naoliv:
>>
>> Eu entraria nesse sistema, com a minha conta de openstreetmap.org, e
>> sairia curtindo contribuições de naoliv. Só teria direito de curtir ou
>> descurtir cada uma uma vez; ou seja, um único voto para cada contribuição.
>> Contribuições feitas em fórum, wiki, e no próprio mapa, por exemplo. Para
>> prevenir abusos, todos os usuários do sistema poderiam estar a par de cada
>> curtida minha. Quem quisesse, poderia "descurtir" aquela contribuição de
>> naoliv, na tentativa de anular minha curtida.
>>
>> Isso seria *um sistema de votação sempre aberto* e com escassez, que
>> tenderia a realmente destacar os que realmente merecem. Pois os que tem
>> problemas (ainda que apenas em âmbito de relacionamento interpessoal),
>> teriam curtidas anuladas com descurtidas.
>>
>> Eu acredito que um sistema desses muito tenderia a ser justo!
>>
>> Alexandre Magno
>>
>> Em 25 de dezembro de 2015 23:09, Alexandre Magno Brito de Medeiros <
>> alexandre.mbm em gmail.com> escreveu:
>>
>>> José Carlos,
>>>
>>> A computação de karma que você sugere já pressupõe poder nos definidores
>>> das regras. Exigiria politização e legislação.
>>>
>>> O que eu estou vendo é que seria melhor ter como "curtir" diversos tipos
>>> de colaboração (internacionalmente):
>>>
>>>    - Mensagens nos históricos das listas
>>>    - Mensagens nos fóruns
>>>    - Edições no wiki
>>>    - Edições no mapa
>>>    - *Commits*
>>>    - *Pull requests*
>>>    - etc.
>>>
>>> Esperar que pessoas "curtam" outras (ou ao menos seus resultados), na
>>> minha opinião, será a forma mais descentralizada de reconhecer o mérito. É
>>> votação implícita, para o projeto global começar a constituir sua
>>> democracia batedora de martelo.
>>>
>>> Alexandre Magno.
>>>
>>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <http://lists.openstreetmap.org/pipermail/talk-br/attachments/20151226/bc4c060b/attachment.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br