[Talk-br] Obtida numeração predial da Prefeitura de Porto Alegre

Fernando Trebien fernando.trebien em gmail.com
Sex Fev 1 16:45:03 UTC 2019


Valeu pelos links, vou ler com cuidado. O processo diz que o link não
pode ser disponibilizado ao público ou que só é permitido o uso pelo
requerente? Se não, não vejo razão para não compartilhar, nem que seja
em privado.

Não acho nada de pedantismo o que você disse (e também não quis dizer
que você estava errado), as definições têm que estar tão claras quanto
possível pra todo o mundo, e se existe esse sistema regional, valeria
a pena escrever um guia de como configurar o QGIS e o JOSM para
entenderem essas coordenadas. Da última vez que tive que converter
coordenadas escritas em leis, achei informações desencontradas e
confusas. Não quero fazer mal julgamento, mas não só na nossa
prefeitura como nas outras eu às vezes suspeito de anti-transparência
intencional. Povo não segue o decreto federal 8.777, onde inclusive o
artigo 3 determina que o formato do dado disponibilizado tem que ser
formato aberto. MDB (Microsoft Access), DWG (Corel Draw, que já vi
muitas prefeituras usando) e XLS (Microsoft Excel, também muito usado)
não são abertos, e pra quem possui as ferramentas proprietárias (as
próprias prefeituras) não é difícil convertê-los para CSV/ODS/XML/JSON
e PDF/SVG respectivamente.

On Thu, Jan 31, 2019 at 8:14 PM Sérgio V. <svolk2 em hotmail.com> wrote:
>
> De: Fernando Trebien <fernando.trebien em gmail.com>
> Enviado: quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 11:51
> Para: OpenStreetMap no Brasil
> Assunto: Re: [Talk-br] Obtida numeração predial da Prefeitura de Porto Alegre
>
> Legal. O DataPoa já disponibilizava o endereço inicial e final de cada
> quadra, com o qual poderíamos importar os endereços na forma de
> interpoladores. Com este conjunto, talvez possamos importar cada
> endereço individual. Uma pena os dados estarem num formato
> proprietário (MDB), mas acho que podemos contornar isso. Eu gostaria
> de olhar esses dados para ver que qualidade têm e se têm problemas,
> onde podem ser baixados? É interessante saber ao menos como estão
> posicionados os endereços em relação aos lotes. Das discussões sobre a
> importação dos endereços em Curitiba [1] me parece comum que sejam
> colocados no centróide dos lotes, embora o consenso é de que devem ser
> movidos para a face deles [2].
>
> **O link não tá publico, foi disponibilizado ao email cadastrado no processo.
>
> A maioria dos conjuntos de dados de endereços que vi até hoje costumam
> ter problemas de precisão, ou de cadastro (nomes de ruas erradas ou
> nomes antigos). No segundo caso, uma importação pelo JOSM deve
> apresentar erros de validação. Acho que faria sentido sanar esses
> problemas antes de inserir os dados no mapa.
>
> **Calma, não vai pro OSM ainda. Tou examinando, como falei.
> Todo mundo vai poder ver antes de ir pro OSM.
>
> Esses sistemas de coordenadas obscuros (nacionais, que não estão
> disponíveis nas ferramentas livres) também merecem ser melhor
> documentados para que qualquer um possa verificar a conversão para um
> sistema amplamente usado internacionalmente. Acho que o que você chama
> de CRS TMPOA deve ser o mesmo que a lei chama de SCR-POA [3].
>
> **Isso, a lei chama assim. Mas não quer dizer que eu chamo errado, rsrs.
> A prefeitura usa, englobando nisso a Projeção "Transversa de Mercator para Porto Alegre (TM-POA)":
> Ítem 4.3 em https://drive.google.com/file/d/0B_23OQou8LVVS1d6SG5tY2xiems/view
> (de http://www2.portoalegre.rs.gov.br/spm/default.php?p_secao=345)
> "a partir da publicação do Decreto n° 18.315 a PMPA passa a adotar o Sistema Cartográfico de Referência definido pelo sistema geodésico de referência SIRGAS2000 e projeção cartográfica TM-POA"
> Justamente para adaptar melhor ao sistema amplamente usado internacionalmente, como o SIRGAS2000 o é em relação a WGS84, apenas usando um projeção TM adequada a PoA.
> Também como no material em Shapefile da PMPA: EDIFICACOES_TM-POA.shp.
> Já vem assim pra configurar CRS completa, como no QGIS. Por isso CRS=TMPOA. Por praticidade.
> (fecho minha sessão pedantismo, rsrs)
>
> [1] https://lists.openstreetmap.org/pipermail/talk-br/2018-November/012460.html
> [2] https://wiki.openstreetmap.org/wiki/Pt:Curitiba/Importa%C3%A7%C3%A3o_IPPUC
> [3] https://leismunicipais.com.br/a/rs/p/porto-alegre/decreto/2013/1831/18315/decreto-n-18315-2013-institui-o-sistema-cartografico-de-referencia-de-porto-alegre-scr-poa
>
>
>
>
> - - - - - - - - - - - - - - - -
>
> Sérgio - http://www.openstreetmap.org/user/smaprs
>
>
>
>
>
> On Wed, Jan 30, 2019 at 11:47 AM Sérgio V. <svolk2 em hotmail.com> wrote:
> >
> > Prezados/as,
> >
> > Agradecendo inicialmente sobretudo ao Thierry Jean, que pelos contatos em eventos conseguiu indicar as pessoas responsáveis nos órgãos públicos, aqui no caso no setor de Coordenação de Geoprocessamento, da Secretaria Municipal da Fazenda / Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
> > Ajudam muito estes contatos para auxiliar aos respectivos organismos conhecerem a utilidade e importância de disponibilizarem os dados ao OSM, bem como auxiliar a nós demais membros da comunidade no caminho dos processos para obtê-los efetivamente, nas variadas dimensões de colaboração ao OSM.
> >
> > Sendo assim, conforme indicado, protocolei em 09/01/2019 abertura de Processo Administrativo comum, como pessoa física, na Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
> > Em despacho final hoje 30/01/2019 (20 dias ao todo), a Prefeitura autorizou o uso do material nas condições requeridas do OSM, e liberou o material para download com link temporário no processo.
> > Baixado o material. Veio compactado em .7z 88,0MB.
> > Descompactado, são 515 MB em 01 arquivo .mdb, contendo 16 planilhas.
> > Pelo que vi inicialmente, georreferenciadas em coordenadas UTM metros (deve estar em CRS TMPOA, padrão da Prefeitura de Porto Alegre dentro do sistema SIRGAS2000).
> > A examinar mais.
> >
> > Próximos passos são, a princípio:
> > -examinar e organizar o material, preparando em proposta de importação segundo padrões do OSM;
> > -realizar os testes necessários e examinar compatibilização com o existente no OSM;
> > -abrir uma página wiki própria (sugestão de nome e indexação?) contendo a documentação com comprovação de liberação da Prefeitura, e demais descrições técnicas do material e da proposta de importação, pubicando assim para apreciação da comunidade OSM no Brasil;
> > -obter aprovação formal da comunidade OSM no Brasil;
> > -proceder à execução da importação;
> > -eventuais outras etapas que se mostrarem necessárias.
> >
> > - - - - - - - - - - - - - - - -
> >
> > Sérgio - http://www.openstreetmap.org/user/smaprs
> >
> > _______________________________________________
> > Talk-br mailing list
> > Talk-br em openstreetmap.org
> > https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
>
>
> --
> Fernando Trebien
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br



-- 
Fernando Trebien



Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br