[Talk-br] Dúvidas quanto ao mapeamento de trevos

Aun Yngve Johnsen lists em gimnechiske.org
Quinta Janeiro 31 22:25:56 UTC 2013


Que mais! Eu principalmente tracendo por Bing em volta onde morou ou onde trabalho me levar alem do alguns trabalho random com dados do importação. Trabalhando em setor maritimo, assim visitando various lugares. Também mapeando por observação do lado pasageiro, principalmente os trechos Rio - Macae e Macae - Vitoria mas também outros cantos quando passando.

Aun Johnsen

On 31. jan. 2013, at 20:03, Arlindo Pereira <openstreetmap at arlindopereira.com> wrote:

> Que legal termos colaboradores assim =) Eu já sou o extremo oposto: não dirijo, só ando entre cidades de ônibus ou avião, então não me importo muito com o que tem fora da mancha urbana e dos locais que visito. Por outro lado, me incomoda terrivelmente quando eu tenho que visitar um local que não conheço, procuro a rua no OSM, não consigo encontrar e sou obrigado a usar o Google Maps... aí acabo indo uma hora mais cedo ou voltando uma hora mais tarde e fazendo uma mini mapping party no local, inserindo o máximo de informações possível. =)
> 
> []s
> 
> 2013/1/31 Blademir Andrade de Lima <blademirtc at hotmail.com>
>> Muito bom esse tutorial. Eu particularmente gosto de mapear trevos, não me incomodo e faço rápido. Foco mais em estradas e áreas rurais do que cidades. Sou motorista e não existe algo pior do que passar em um trevo e no GPS ter apenas 1 ponto de interseção sem informação nenhuma.
>> 
>> att
>> 
>> Blademir de Lima
>> 
>> 
>> Date: Thu, 31 Jan 2013 02:57:50 -0200
>> From: pedrodigea at gmail.com
>> To: talk-br at openstreetmap.org
>> Subject: Re: [Talk-br]	Dúvidas quanto ao mapeamento de trevos
>> 
>> 
>> Foi bom terem levantado essa discussão.
>> 
>> Bom, eu já meio que "estudei" as convenções mundo afora, e em certas combinações de tipos de highway isso é bem complexo mesmo, muitas vezes a escolha da tag fica por critério do mapeador. Então comecei a refletir e fiz um pequeno tutorial sobre links e hierarquias. [1]
>> 
>> Ainda está incompleto, porque existem outras exceções à idéia de "hierarquia entre caminhos" que é a doutrina que sigo quando mapeio estradas e ruas. São alguns binários viários incomuns. Isso acontece principalmente por falta de construção de infra-estrutura pelo governo, ou às vezes por outras limitações que impossibilitam a construção (técnicas, ecológicas, sociais...).
>> 
>> Também gostaria de dizer que discordo da definição de vias "trunk" em meio rural. Não podem ser vias não duplicadas! Imagine uma auto-estrada duplicada importante que a um certo momento vai pra via simples: simplesmente teria que passar de "motorway" para "primary", o que é desencorajado em ferramentas como o Keep it Right (motorway só se ligaria com trunk, motorway_link e service). Ou seja, estamos oficialmente fora de uma das poucas convenções globais do OSM.
>> 
>> Um abraço. Vejam abaixo o tutorial que fiz:
>> 
>> [1]: http://i.imgur.com/xpuqmgm.gif
>> 
>> Em 30 de janeiro de 2013 17:24, Gerente de Sistemas <viabsb at gmail.com> escreveu:
>> Alguém da lista tem mestrado em engenharia de tráfego?
>> A Cartografia do Exército está envolvida na lista e nos trabalhos?
>> É possível envolver alguém com estas características?
>> 
>>  
>> Em 30 de janeiro de 2013 14:35, Tymon Douglas <tymondouglas at gmail.com> escreveu:
>> 
>> Muito obrigado pela ajuda! Vou seguir esse padrão de hoje em diante.
>> 
>> Em 30 de janeiro de 2013 14:11, Bráulio <brauliobezerra at gmail.com> escreveu:
>> 
>> (O Leandro foi mais rápido, mas como eu já tinha quase terminado de redigir...)
>> 
>> Tymon,
>> 
>> Do jeito que você fez o roteamento não funciona corretamente. Por exemplo, quem vem da estrada de terra e quer virar à esquerda na direção sudeste tem que dar essa volta toda: 
>> 
>> http://i.imgur.com/7O8iok1.jpg
>> 
>> Então o correto seria assim:
>> 
>> http://i.imgur.com/zDYkv3N.jpg
>> 
>> Fica meio torto, mas não tenho uma ideia melhor de como mapear. O ideal seria o OSM e os roteadores terem suporte a estradas mapeadas como áreas, mas ainda estamos longe disso.
>> 
>> Bráulio Bezerra
>> 
>> 
>> 2013/1/30 Leandro Motta Barros <lmb at stackedboxes.org>
>> Boa tarde, Tymon!
>> 
>> Só para facilitar caso alguém mais queira participar da discussão,
>> creio que estejas falando deste trevo aqui:
>> http://osm.org/go/M42Gszri~--
>> 
>> (O que eu vou dizer abaixo é  o que eu costumo fazer; não é
>> necessariamente "O Jeito Certo". Vamos conversando :-) )
>> 
>> Eu teria mapeado um pouco diferente. Dá uma olhada nessa outra rótula
>> ali perto (que acho que fui eu que mapeei em detalhes há um tempo
>> atrás): http://osm.org/go/M4zeq4tIH--
>> 
>> Principais diferenças:
>> 
>> 1) Eu sempre penso no link como sendo algum tipo de "transição".
>> Imagine alguém andando pela 471/392 e passando pelo trevo. Ele não
>> saiu da estrada primária 471/392. Pelo teu mapeamento, alguém indo
>> pela 471/392 teria saído por um momento da rodovia primária, entrado
>> num link, e retornado à primária. Eu não acho que seria nenhum absurdo
>> considerar o trevo um link (como fizestes), mas, para mim, a ideia de
>> que "a pessoa não deixou a estrada primária" é mais forte.
>> 
>> 2) Esse é um pouco mais grave: Imagine alguém cruzando o trevo no
>> sentido indo de Canguçu-Pelotas. Ele consegue simplesmente cruzar o
>> trevo sem desviar o caminho para fora da 471/392, certo? Mas vai
>> seguindo cada um dos trechos de caminho, respeitando todos os
>> "oneway", tais como estão mapeados ali. O cara teria que sair da
>> rodovia principal, entrar na via de acesso a Morro Redondo, fazer um
>> retorno e só depois retomar a 471/392. (Deu para entender? Não sei se
>> a minha explicação foi clara.)  É exatamente isso que um sistema de
>> roteamento faz (num GPS automotivo, por exemplo), então esse
>> mapeamento como está vai causar uma certa confusão nestes casos. É
>> detalhe pequeno, mas faz a diferença.
>> 
>> Mas em geral, acho que o mapeando está bem bom.
>> 
>> Abraço,
>> 
>> LMB
>> 
>> PS: Legal ver alguém mapeando a metade sul do RS! De vez em quando
>> mapeio algumas coisas por aí (tenho familiares aí pela volta), mas
>> acho uma região bem carente de gente trabalhando.
>> 
>> 
>> 2013/1/30 Tymon Douglas <tymondouglas at gmail.com>:
>> > Olá, estou com algumas dúvidas em relação à trevos com rótulas. Fiz alguns
>> > refinamentos ao trevo de Morro Redondo / BR-471; BR-392, e gostaria de saber
>> > se ficaram corretas, ou se devo mapear todos os acessos por dentro da
>> > rótula. E quanto aos primary_links, todos aqueles acessos, incluindo a
>> > rótula, são links?
>> > _______________________________________________
>> > Talk-br mailing list
>> > Talk-br at openstreetmap.org
>> > http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> >
>> 
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br at openstreetmap.org
>> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> 
>> 
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br at openstreetmap.org
>> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> 
>> 
>> 
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br at openstreetmap.org
>> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> 
>> 
>> 
>> 
>> -- 
>> 
>> 
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br at openstreetmap.org
>> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> 
>> 
>> 
>> _______________________________________________ Talk-br mailing list Talk-br at openstreetmap.org http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> 
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br at openstreetmap.org
>> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
> 
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br at openstreetmap.org
> http://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
-------------- next part --------------
An HTML attachment was scrubbed...
URL: <http://lists.openstreetmap.org/pipermail/talk-br/attachments/20130131/baee0cb4/attachment.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br