[Talk-br] Remoção de dados por solicitação de usuário

Fernando Trebien fernando.trebien em gmail.com
Sexta Fevereiro 7 13:51:57 UTC 2014


Parece que a maioria pensa que não tem por que apagar algo que é
visível na foto do satélite, vou passar essa informação pro usuário.

O que me parece fazer sentido:
- que nenhuma via pública possa ser excluída sob tal alegação, nem o
que é acessível e identificável a partir dela; isso inclui pelo menos
a via de acesso até o limite do lote, as entradas, o contorno do lote,
a existência de muros/cercas, e a identificação do lote como sendo
residencial, comercial, seu endereço, etc., tudo isso é informação
pública e verificável presencialmente
- que detalhes dentro de propriedades particulares possam ser
removidos desde que solicitados pelo proprietário, que é quem define o
que pode e o que não pode ali dentro

Ainda assim, o proprietário teria que se identificar e deixar algum
contato, já que algum dia ele pode se mudar e o novo proprietário não
ter objeção nenhuma ao mapeamento.

Em algum nível, essa questão se relaciona com o mapeamento de segredos
civis (como as câmeras de velocidade em alguns países) e de segredos
militares (localização de certas instalações). O curioso é que pra
falar do segredo você acaba tendo que contar parte do segredo. :P

Sabem de alguma situação assim no Brasil, algo que é proibido por lei
que se mapeie aqui? E como empresas como o Google e NavTeq procedem
nesses casos? Sei que o Google bloqueia o Street View quando
solicitado, mas não lembro de ter ouvido que chegaram a excluir vias
de acesso às propriedades.

Minha opinião pessoal é que é bobagem tentar obscurecer algo assim na
era da informação, o melhor é se proteger como o Márcio sugeriu. Mas
minha opinião não interessa muito, me interessa mais o que a lei diz
sobre isso, se seríamos obrigados a remover ou não. Levando a
preocupação um pouco adiante, se formos obrigados a excluir algo,
teríamos que apagar também do histórico (ou seja, fazendo contato com
a OSMF), senão a informação pode ser obtida (ainda que dificilmente) a
partir do dump global dos changesets.

2014-02-07 10:34 GMT-02:00 Roger C. Soares <rogersoares em gmail.com>:
> Concordo, se o caminho pode ser facilmente visto em imagem de satélite dos
> grandes mapas, o caminho é de conhecimento público, tirar do OSM não vai
> evitar vandalismos. Vindo de forma legal, devemos usar a informação para
> fazer do OSM o melhor mapa possível.
>
> Atenciosamente,
> Roger.
>
> --
> Em 07-02-2014 09:50, thundercel em gpsinfo.com.br escreveu:
>
> Na minha opinião invasões são impedidas pela implantação de outros meios e
> não pela exclusão de acessos de determinado mapa quando esses acessos
> aparecem na foto satélite.
>
> Como bem citou o Gerald, se caminhos aparecem na foto satélite não é a
> exclusão deles de determinado mapa que impedirá vandalismos.
>
> Para se evitar vandalismos deve-se camuflar os acessos e neles implantar
> medidas físicas e/ou eletrônicas de segurança.
>
> Eu mesmo venho mapeando no OSM as áreas internas dos quartéis que conheço e
> aparecem na foto satélite.
>
> O Acesso a essas áreas é que deve ser configurado como access=private
>
> []s
> Marcio
>
> From: Gerald Weber
> Sent: Friday, February 7, 2014 9:26 AM
> To: OpenStreetMap no Brasil
> Subject: Re: [Talk-br]Remoção de dados por solicitação de usuário
>
> Oi Fernando
>
> situação interessante que merece um pouco de reflexão.
>
> Como quase tudo na vida, mapas podem ser usados para coisas boas e para
> coisas ruins. Em geral, omitindo informações apenas previne as coisas boas
> de acontecerem, não evita as ruins.
>
> Mas sendo prático, se o caminho aparece na foto do satélite, de que adianta
> apagar? Melhor deixar marcado como access=private e esclarecer o usuário
> disto.
>
> abraço
>
> Gerald
>
>
>
> 2014-02-07 0:40 GMT-02:00 Fernando Trebien <fernando.trebien em gmail.com>:
>>
>> Pessoal,
>>
>> Um usuário havia excluído uns caminhos aqui no mapa de PoA, e quando
>> eu recuperei a informação, ele me disse que o havia feito para "evitar
>> invasões" na propriedade que "é de família".
>>
>> Naturalmente podemos excluir, mas tenho dúvida se:
>> - devemos (creio que sim, embora talvez fosse melhor solicitar que a
>> pessoa comprovasse de alguma forma que mora realmente onde diz que
>> mora, senão é brecha pra vandalismo)
>> - como fazemos para evitar que outra pessoa remapeie a via (uma idéia
>> é colocar um polígono com uma anotação e sem tags relacionadas ao
>> rendering, mas não sei se ficaria claro pros usuários do iD e do
>> Potlatch)
>>
>> Idéias? Opiniões?
>>
>> --
>> Fernando Trebien
>> +55 (51) 9962-5409
>>
>> "The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
>> "The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)
>>
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br em openstreetmap.org
>> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
>
>
>
> --
>
> Dr. Gerald Weber
>
> gweberbh em gmail.com
>
> Personal website
>
>
>
> Departamento de Física/Universidade Federal de Minas Gerais
>
> Department of Physics/Federal University of Minas Gerais
>
> Campus da Pampulha
>
> Av. Antônio Carlos, 6627, 31270-901 Belo Horizonte, MG, Brazil
>
> mobile: +55-(0)31-96462277 (mudou/changed 02/07/2013)
>
> ________________________________
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
>
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>



-- 
Fernando Trebien
+55 (51) 9962-5409

"The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
"The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)



Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br