[Talk-br] Vias separadas e linha contínua: atualização

Fernando Trebien fernando.trebien em gmail.com
Segunda Janeiro 6 16:56:54 UTC 2014


Foi o que eu disse, que não o faria. Também disse que não vejo em que
situações essa duplicação prejudicaria outros usos do mapa, e ninguém
deu exemplos ainda. Pra você, via = pista sem separação física?

2014/1/6 Flavio Bello Fialho <bello.flavio em gmail.com>:
> Roteamento não é a única utilidade de um mapa. Por favor, não coloquem duas
> vias onde só existe uma. Usem restrições de conversão.
>
> Em 03/01/2014 12:44, "Fernando Trebien" <fernando.trebien em gmail.com>
> escreveu:
>
>> Bom saber que não sou o único, Paulo. Se alguém mais achar essa idéia
>> interessante, eu a apóio, mas eu entendo que, nas definições atuais do
>> OSM e pelos princípios que as aplicações de roteamento adotam em
>> relação ao que diz a lei, a não-separação estaria correta e talvez
>> mais correta do que a separação. No entanto, eu raramente penso em
>> "certo" e "errado" no OSM (as definições são livres demais pra se
>> adotar uma postura dogmática) e sim no "mais útil" e "menos útil".
>>
>> Eu sinceramente acho que a separação em duas linhas quando há
>> "canteiro fictício" tem muitas vantagens para a qualidade do
>> roteamento, desde que dentro da malha urbana (fora dela acho que gera
>> mais problemas do que resolve). A rota calculada sempre faz o
>> motorista chegar ao destino pelo lado mais conveniente, sem precisar
>> cruzar o tráfego contrário e sem atrapalhar o tráfego que vem atrás
>> dele. Geralmente onde há canteiro fictício na cidade é porque o
>> tráfego já é bastante intenso no local, então parar pra chegar no
>> destino (e quem sabe esperar por minutos até conseguir atravessar o
>> tráfego contrário) diminui bastante a eficiência do fluxo local. E é
>> bem mais perigoso também.
>>
>> Por que isso não vale tanto fora da cidade: porque o tráfego é menos
>> intenso, porque os trechos de estradas onde há faixa contínua são mais
>> curtos e raramente há destinos interessantes ao redor, e porque uma
>> separação raramente alteraria a rota calculada já que quase nunca há
>> malha alternativa ao redor de uma estrada. (Uma separação ainda seria
>> interessante, mas não seria algo "muito importante" pra se mapear.)
>>
>> De volta à cidade. Danos ao mapear como linha separada: trabalho de
>> mapeamento dobrado, possível confusão visual com vias com separador
>> físico (embora não sei que impactos negativos isso teria na prática,
>> mesmo pra pedestres ou ciclistas).
>>
>> Danos ao mapear como linha única: maior dificuldade de chegar ao
>> destino e talvez maior risco de acidente, inconvenientes ao tráfego
>> local.
>>
>> 2014/1/3 Paulo Carvalho <paulo.r.m.carvalho em gmail.com>:
>> > Na minha época de Tracksource, sempre mapeava como linhas separadas.
>> > Acho
>> > que se mantiver a linha única, creio que se deva tomar o cuidado de
>> > colocar
>> > restrições de manobra à esquerda.
>> >
>> >
>> > Em 31 de dezembro de 2013 17:13, Gerald Weber <gweberbh em gmail.com>
>> > escreveu:
>> >
>> >> Tanto, que quando a linha não pode ser transposta tem que ter avisos. É
>> >> o
>> >> caso da Rua Conceição do Mato Dentro em BH que tem placas textuais
>> >> neste
>> >> sentido.
>> >>
>> >> Linha contínua apenas impede a ultrapassagem (overtaking=no).
>> >>
>> >> Além do mais mapear as vias em separado pode confundir o pedestre que
>> >> ao
>> >> olhar o mapa não conseguirá identificar o canteiro central.
>> >>
>> >> Então não creio que seja mesmo uma boa idéia mapear separado para fins
>> >> de
>> >> roteamento.
>> >>
>> >> abraço
>> >>
>> >> Gerald
>> >>
>> >>
>> >> 2013/12/31 Fernando Trebien <fernando.trebien em gmail.com>
>> >>>
>> >>> Pessoal,
>> >>>
>> >>> Só pra deixar registrado. Uns tempos atrás eu defendi o mapeamento de
>> >>> vias com linha contínua como separadas, uma para cada sentido. Há
>> >>> pouco estava revisando as traduções
>> >>> (http://wiki.openstreetmap.org/wiki/WikiProject_Brazil/Referência),
>> >>> incorporando a terminologia do CTB, e me deparei com o termo "canteiro
>> >>> fictício". Fui pesquisar, descobri que nunca foi definido formalmente,
>> >>> mas acabei descobrindo no manual de sinalização horizontal do DNIT
>> >>>
>> >>>
>> >>> (http://www.dnit.gov.br/rodovias/operacoes-rodoviarias/prosinal/20-manual-vol-iv-sinalizacao-horizontal-resolucao-236.pdf)
>> >>> que é permitido transpor a linha contínua (chamada no manual de
>> >>> "LFO-3") para acesso a lotes (residências). Então, de fato, atualmente
>> >>> não há exigência legal que nos levaria a mapear separadamente, nem
>> >>> para "corrigir" o roteamento. Mapear como linhas separadas, contudo,
>> >>> tende a produzir um roteamento mais seguro e cômodo para o motorista,
>> >>> especialmente em áreas muito movimentadas da cidade, e pelo que lembro
>> >>> das nossas discussões anteriores, segurança é algo importante. Mesmo
>> >>> assim, vou desfazer os poucos casos em que implementei uma separação
>> >>> baseada nessa característica.
>> >>>
>> >>> --
>> >>> Fernando Trebien
>> >>> +55 (51) 9962-5409
>> >>>
>> >>> "The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
>> >>> "The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)
>> >>>
>> >>> _______________________________________________
>> >>> Talk-br mailing list
>> >>> Talk-br em openstreetmap.org
>> >>> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> >>
>> >>
>> >>
>> >>
>> >> --
>> >>
>> >> Dr. Gerald Weber
>> >>
>> >> gweberbh em gmail.com
>> >>
>> >> Personal website
>> >>
>> >>
>> >> Departamento de Física/Universidade Federal de Minas Gerais
>> >>
>> >> Department of Physics/Federal University of Minas Gerais
>> >>
>> >> Campus da Pampulha
>> >>
>> >> Av. Antônio Carlos, 6627, 31270-901 Belo Horizonte, MG, Brazil
>> >>
>> >> mobile: +55-(0)31-96462277 (mudou/changed 02/07/2013)
>> >>
>> >>
>> >> _______________________________________________
>> >> Talk-br mailing list
>> >> Talk-br em openstreetmap.org
>> >> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> >>
>> >
>> >
>> > _______________________________________________
>> > Talk-br mailing list
>> > Talk-br em openstreetmap.org
>> > https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>> >
>>
>>
>>
>> --
>> Fernando Trebien
>> +55 (51) 9962-5409
>>
>> "The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
>> "The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)
>>
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br em openstreetmap.org
>> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>



-- 
Fernando Trebien
+55 (51) 9962-5409

"The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
"The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)



Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br