[Talk-br] Inclusão de Paradas de ônibus em Recife e RMR

Fernando Trebien fernando.trebien em gmail.com
Quinta Janeiro 16 05:07:42 UTC 2014


"Sugiro isso pouco confundiria a pessoa..." deveria ter saído assim:
"Sugiro isso porque confundiria a pessoa..."
On Jan 16, 2014 3:02 AM, "Fernando Trebien" <fernando.trebien em gmail.com>
wrote:

> Marcelo,
>
> Vou lhe dar um resumo do que lembro de cabeça, os detalhes todos eu só
> consigo lhe confirmar quando voltar a Porto Alegre no dia 19 de noite.
>
> No OSM, você não mapeará horários - isso fica no feed GTFS que iria no
> servidor OTP, um serviço que alguém teria que instalar, disponibilizar e
> pagar pra manter. Na época, pensamos em fazer algo que se sustentasse com
> doações. O OSRM não planeja rotas multimodais (que envolvem uma combinação
> de meios de transporte diferentes como seria pro transporte público, que
> envolve as rotas de ônibus e deslocamentos a pé).
>
> Existem duas formas de representar paradas de ônibus: (1) somente um ponto
> highway=bus_stop fora da via (mas pode opcionalmente fazer parte de outra
> coisa, como uma calçada ou de uma via com highway=platform), ou (2) um
> ponto, linha ou área com public_transport=platform representando onde as
> pessoas param - como no caso (1) - acompanhado de um ponto na via com
> public_transport=stop_position, e as duas coisas (plataforma e ponto de
> parada) como parte de uma relação type=public_transport. Essa segunda
> possibilidade nunca vi sendo usada (provavelmente por ser mais complexa),
> mas é suportada pelo OTP. É possível ir migrando de uma forma para a outra
> gradualmente. Na dúvida, use a forma (1) que tem muito mais suporte por ser
> mais antiga.
>
> Acredito que ref deva ser usado apenas para uma numeração oficial das
> paradas (caso exista indicada em placas nas paradas). Senão, o melhor é
> criar uma tag nova com um namespace associado à fonte, assim: dagp:[nome do
> atributo na fonte] (ex.: dagp:numero). Sugiro isso pouco confundiria a
> pessoa ao receber uma instrução pra pegar o ônibus na parada 638840, por
> exemplo.
>
> Eu deixaria o mínimo possível de tags nas paradas, já que qualquer
> informação colocada nelas seria repetida 5600 vezes. Por exemplo, na tag
> source, eu colocaria uma sigla, talvez source=DAGP. Eu removeria as tags
> addr:city (a maioria dos sistemas sabe identificar a que cidade um ponto
> pertence), ref, e o que está em name eu colocaria em dagp:numero (o algo
> assim). Idealmente eu passaria as tags de endereço pra pontos fora. As
> paradas não têm número de porta, apenas se localizam em frente a
> residências que efetivamente têm essa numeração. Se não der pra fazer, ok.
>
> Eu ainda colocaria o fixme escrito em português.
>
> Tem algumas outras coisas importantes que você não chegou a mencionar,
> como a estrutura das relações de rota. Pra isso, sugiro que você olhe como
> o Vitor fez. Não lembro agora se ele chegou a adicionar as paradas nas
> relações (é algo necessário pra se poder gerar um feed GTFS básico a partir
> do OSM - e depois só completá-lo com os horários). Outra coisa que lembro é
> que faltaram as relações matriz de rota (route master), também fundamentais
> pro OTP funcionar (entre outros sistemas).
>
> Vou tentar fazer um exemplo bem completo pra você se basear. Em casa eu já
> tenho bastante coisa pronta (bem estudada e comparada com práticas de
> outros países).
> On Jan 15, 2014 6:24 PM, "Marcelo Pereira" <pereiraholder em gmail.com>
> wrote:
>
>> Srs,
>>
>> Transcrevo aqui o post que iniciei no Fórum, pois imagino que a audiência
>> seja mais assídua por aqui.
>>
>> Ainda não incluí as paradas para evitar retrabalho no caso de estar
>> fazendo algo de errado.
>>
>> Agradeço qq comentário.
>>
>>
>> "
>>
>>   Andei lendo o post http://goo.gl/jLZbx8 sobre o transporte público de
>> POA, e isso me instigou a tentar fazer o mesmo aqui na RMR.
>>
>>
>>   Quem administra o transporte público aqui é o consórcio GrandeRecife (
>> www.granderecife.pe.gov.br ), que mantém uma busca no site para os
>> detalhes, como linhas de ônibus, paradas, itinerários, etc.
>>
>>   Além disso, no portal de dados abertos do Governo do Estado (
>> dadosabertos.pr.gov.br ) pode-se encontrar algumas listas de informação,
>> nada muito completo ou atualizado.
>>
>>    Vou logo adiantando que não entendi quase nada do processo a se fazer,
>> principalmente no que tange a criação de um servidor próprio, na minha
>> cabeça eu incluiria os dados no OSM, e usaria um serviço online para
>> roteamento das linhas, como o OSRM ( ou outro específico ).
>>
>>   O que pensei em fazer foi incluir aos poucos as informações no mapa, de
>> forma a ser possível :
>>
>> - Ter os dados no mapa, primeiramente incluir as paradas de ônibus,
>> depois os itinerários, horários, etc.
>> - Permitir que outros usuários vejam os dados inseridos e os corrijam (
>> inclusive já contactei um mapper ativo que se comprometeu a ajustar as
>> paradas que forem incluídas na sua área de atuação )
>> - Mesmo que eu não consiga chegar ao objetivo final de ter um transporte
>> público da RMR mapeado totalmente, que sirva de base para que outros possam
>> fazer isso a partir de dados já inseridos e validados.
>> - utilizar estes dados para roteamento de ônibus, um serviço que já
>> exisitu no site do GrandeRecife, mas sumiu.
>>
>>   Do Dados Abertos, eu peguei uma tabela com cerca de 5600 paradas de
>> ônibus, numeradas com o código identificador usado pelo GrandeRecife.
>>
>>   Após algumas conversões, cheguei ao resultado abaixo, um OSM com um
>> node para cada parada, com as tags :
>>
>>     "ref"="BR-2609600-180195"
>>     "source"="Dados Abertos Governo de Pernambuco"
>>     "highway"="bus_stop"
>>     "name"="180195"
>>     "fixme"="review location"
>>     "addr:street"="Avenida Agamenon Magalhães"
>>     "source:date"="2013-03-14"
>>     "addr:city"="Olinda"
>>
>>   Vi na página de transporte público ( http://goo.gl/uGvlco ) a tabela
>> de tags para parada de ônibus e não entendi direito, passemos às questões :
>>
>> - A tag ref está definida com 4 caracteres para o código da parada, aqui
>> usa-se 5 ou 6, pelo que vi na tabela importada.
>> - Preciso manter os tags addr:?
>> - A tag highway é para ter valor bus_stop ou platform ? Se  entendi
>> corretamente, é para ser platform, e depois alguem ( Trebien? ) criará
>> automagicamente o node na way mais próxima com a tag highway:bus_stop.
>> - A tag name veio do código da parada da tabela importada, mas depois de
>> montar a tag ref, acho que é inútil, mas a deixaria para permitir aos
>> usuários identificá-la corretamente, assim como a addr:city, para obter o
>> código IBGE do municipio.
>>
>> Do modelo proposto :
>> - pra que serve a tag Authority ? Se for para o que estou pensando, seu
>> conteúdo seria "Consórcio Grande Recife"
>> - existe menção a uma tag site, imagino que seria highway, não ?
>> - Um terminal seria um grupo de paradas, montado sob uma relação. Isso
>> teria que ser feito manualmente, certo ?
>>
>> Só lembro disso por enquanto, com certeza tenho mais dúvidas, mas o que
>> gostaria agora é de utilizar esse arquivo que tenho, assim como fez o Vitor
>> Dias com as linhas em João Pessoa ( http://goo.gl/87pf2Z ), e depois
>> quando for conseguindo mais coisas, inserir no mapa.
>>
>> "
>>
>>
>> Att,
>>
>> Marcelo P
>>
>> _______________________________________________
>> Talk-br mailing list
>> Talk-br em openstreetmap.org
>> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>>
>>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <http://lists.openstreetmap.org/pipermail/talk-br/attachments/20140116/ecbb880f/attachment-0001.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br