[Talk-br] OSM e TrackSource

Gerald Weber gweberbh em gmail.com
Quarta Agosto 21 21:51:38 UTC 2013


Olá a todos

estou dando reply a esta mensagem do Nelson somente pela conveniência
de manter o thread, nada específico com ele, OK? Digo isto porque vou
expressar alguns pensamentos aqui que sei que vão provocar alguma
reação.

Esta discussão revela um certo nível de paranóia com a origem dos
dados que é completamente contraditório com o completo descaso do OSM
na identificação de novos usuários.

Ou seja se formos ser ultra-restritos, somente aceitando dados cuja
origem tenha sido registrada em cartório com assinatura reconhecida,
então não podemos cadastrar novos usuários, virtualmente anônimos, e
dar a eles poderes completamente irrestritos sobre a base de dados.

Uma das duas coisas está exagerada e por isto estamos tendo estes problemas.

Da maneira como está, é impossível saber a legitimidade de qualquer
dado até porque os usuários são virtualmente anônimos. Pode-se
registrar no OSM tendo um simples email, sem qualquer verificação de
nome, endereço etc. Não sabemos sequer se um usuário é maior de idade
e se pode responder legalmente pela origem dos dados que ele põe.

Ou seja, foi dito que as edições do TrackSource não são rastreáveis,
mas peraí, as edições do OSM também não são. Os usuários do OSM não
são rastreáveis e todos os aplicativos (Potlatch, JOSM etc) deixam
você colocar dados sem a tag source= na boa.

Por isto não é sequer possível ser tão restrito assim com a origem dos
dados. Temos de assumir que os dados foram geralmente coletados de boa
fé. Eu penso que se um usuário coletou os dados mas deu uma
"conferidinha" no Google ou no Bing isto não invalida os dados. O
problema está no Crtl-C Crtl-V de algo que não é seu.

No limite, se um usuário deu upload num tracklog de um aparelho GPS
roubado, a gente pode usar o dado ou não? Afinal este tracklog não
seria obtido ilegalmente também? E se o usuário é menor de idade e
está incluindo os dados sem os pais saberem? Isto também é ilegal. E
daí?

O problema estão em dados que são idênticos à da fonte protegida, por
exemplo se as coordenadas são idênticas até a última casa decimal e
repetem até erros de ortografia.

O que eu sei é que para mim não está claro onde está o limite da
legitimidade e onde está a paranóia. Por exemplo, se eu coloco um dado
como sendo source=survey, tenho que provar que eu estive de fato lá?
Como?

Agora que a completa permissividade em relação a usuários anônimos
tinha que ter um freio isto para mim está muito claro.

abraços a todos

Gerald



Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br