[Talk-br] Assinalando condomínios grandes

Arlindo Pereira openstreetmap em arlindopereira.com
Domingo Fevereiro 9 22:10:42 UTC 2014


Perfeito, nunca tinha parado para pensar no significado dos valores do
access. Muito bom.

[]s
Em 09/02/2014 18:27, "Fernando Trebien" <fernando.trebien em gmail.com>
escreveu:

> Talvez ajude se pensar mais ou menos assim:
> - público=não proprietário; é o caso das ruas e avenidas, onde a
> circulação é livre na maior parte do tempo (até que o governo ou a
> polícia bloqueie por algum motivo incomum)
> - permissivo=dentro de uma área que tem dono e onde ele deixa passar
> livremente, mesmo que não seja pra parar no local; seria o caso de um
> shopping que permite que as pessoas passem pelo seu estacionamento
> mesmo que não venham a parar pra fazer compras, por exemplo - ou no
> seu caso, o primeiro trajeto do condomínio onde ninguém lhe impede de
> circular
> - destination=geralmente pode entrar desde que você não represente uma
> ameaça e que o seu objetivo seja visitar alguém no condomínio (no
> exemplo do shopping, seria só se for pra fazer compras); não serve
> como passagem intermediária, apenas como "chegada"; seria o caso das
> vias que precisam da liberação do guarda
> - private=só pode entrar com autorização expressa, que geralmente só é
> concedida por motivos especiais
>
> Diferenças pro roteamento:
> - público x permissivo: nenhuma, mas o seu GPS poderia lhe alertar que
> o dono pode fechar a via em certos horários ou sem dar aviso prévio
> - permissivo x destination: no meio da rota, seu GPS pode lhe mandar
> por uma ou mais vias com acesso permissivo, mas só deve lhe mandar por
> vias com acesso destination bem no final da rota
> - destination x private: mesmo que você tenha autorização, seu GPS não
> vai lhe mandar através de uma via "private"; ele até poderia fazer
> isso, mas o mais coerente seria lhe avisar que a via é particular
> (alguns GPSs fazem isso); já em destination não há por que lhe avisar
> porque o seu destino está junto a uma dessas vias mesmo
>
> 2014-02-09 Paulo Carvalho <paulo.r.m.carvalho em gmail.com>:
> > Realmente, aqui temos os dois casos.  Temos condomínios, os muito
> extensos,
> > que têm uma guarita, mas o acesso é público, até porque muitas vezes há
> > locais que só são acessíveis passando por dentro dos condomínios, daí
> você
> > para, diz que vai acessar tal local e o guarda libera sem que haja
> > autorização de um morador.
> >
> >
> > Em 9 de fevereiro de 2014 16:16, Roger C. Soares <rogersoares em gmail.com>
> > escreveu:
> >
> >> Se usar destination para tudo, qual seria o caso de uso para access
> >> private?
> >>
> >> Eu estava pensando se faria sentido colocar destination para os locais
> que
> >> até te identificam na portaria mas não pedem autoriazação para a
> entrada no
> >> condomínio. E private para os condomínios que ligam na residência
> pedindo
> >> autorização. Em caso de não saber, o default seria destination. Faz
> sentido?
> >>
> >> Atenciosamente,
> >> Roger.
> >>
> >> --
> >> Em 09-02-2014 11:25, Arlindo Pereira escreveu:
> >>
> >> Eu costumo usar landuse=residential + barrier=wall na área e
> >> barrier=entrance nas entradas. Nas ruas de dentro, highway=service +
> >> access=private (embora destination também faça sentido, talvez seja
> melhor,
> >> não sei).
> >>
> >> Falando sobre condomínios, não gosto muito de se fazer uma relação com o
> >> nome do condomínio englobando todos os prédios, porque fica repetindo o
> nome
> >> do condomínio 20x no Mapnik em cima de cada prédio. Não falo nem de
> mapear
> >> para  renderizador, mas sim porque, em geral, os prédios tem nomes (nem
> que
> >> seja Bloco A, Bloco B etc.), ainda que estes tenham menos importância
> que o
> >> nome do condomínio.
> >>
> >> []s
> >> Arlindo
> >>
> >> Em 09/02/2014 08:55, "Paulo Carvalho" <paulo.r.m.carvalho em gmail.com>
> >> escreveu:
> >>>
> >>> Pessoal,
> >>>
> >>>    Comecei a detalhar uma região com muitos condomínios grandes, eles
> são
> >>> muito usados como referência, quase como se fossem logradouros mesmo.
> >>> Quando peço pizza, por exemplo, a pizzaria costuma pedir o nome do
> >>> condomínio ao invés de rua e número.  Isto é uma característica dessa
> >>> região.
> >>>    Gostaria de mapeá-los de forma que ficassem um tanto visíveis no
> mapa
> >>> e buscáveis, para isso usei place=neighbourhood, porém não gostei do
> >>> resultado:
> >>>    http://www.openstreetmap.org/#map=16/-23.0084/-43.4512
> >>>
> >>>    Então gostaria de fazer o mapeamento sem que o mapa ficasse poluído.
> >>> Os nomes dos condomínios deveriam ficar com letras pequenas, ao mesmo
> tempo
> >>> em que ficassem visíveis com zoom moderado como esse.
> >>>
> >>>      O que a comunidade sugere?
> >>>
> >>> []s
> >>>
> >>> PC
> >>>
> >>> _______________________________________________
> >>> Talk-br mailing list
> >>> Talk-br em openstreetmap.org
> >>> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
> >>>
> >>
> >>
> >> _______________________________________________
> >> Talk-br mailing list
> >> Talk-br em openstreetmap.org
> >> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
> >>
> >>
> >>
> >> _______________________________________________
> >> Talk-br mailing list
> >> Talk-br em openstreetmap.org
> >> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
> >>
> >
> >
> > _______________________________________________
> > Talk-br mailing list
> > Talk-br em openstreetmap.org
> > https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
> >
>
>
>
> --
> Fernando Trebien
> +55 (51) 9962-5409
>
> "The speed of computer chips doubles every 18 months." (Moore's law)
> "The speed of software halves every 18 months." (Gates' law)
>
> _______________________________________________
> Talk-br mailing list
> Talk-br em openstreetmap.org
> https://lists.openstreetmap.org/listinfo/talk-br
>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <http://lists.openstreetmap.org/pipermail/talk-br/attachments/20140209/da357f71/attachment-0001.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão Talk-br